Visualizações

terça-feira, 17 de abril de 2012

A queima do Inverno em Zürich - Zürcher Sechseläuten - Melani mit Quelhas

(O Português da menina é igual au meu Alemão!) LOL...
Publicado em 16/04/2012 por
Schweizer Kultur: Zürcher Sechseläuten - Cultura Suíça: A queima do Inverno em Zurique

Burning the "Böögg" at the traditional spring festival of Zurich at Monday, April 16, 2012. The faster the head of the snowman "Böögg" explodes, the better will be the summer.

Queimando a "Böögg" no festival de primavera tradicional de Zurique na quarta-feira, 16 abril, 2012. Quanto mais rápido a cabeça do boneco de neve "Böögg" explode, melhor será o verão.

Morgen setzen mehr Videos, bitte warten. Amanhâ coloco mais vídeos, aguardem por favor.


Ein schöner Sommer steht uns bevor. Um belo verão está diante de nós.

Nach knapp über 12 Minuten ist der Kopf des Bööggs auf der Sechseläute-Wiese explodiert. Damit dürfen wir auf einen sonnigen und warmen Sommer hoffen.

Depois de pouco mais de 12 minutos, o chefe do Böögg Sechseläute em campo explodiu. Assim, podemos esperar um verão ensolarado e quente.

Meine E-mail ist inspiracaodoautor@sapo.pt

Ich bin ein Schriftsteller in zwei portugiesische Zeitungen - Gazeta Lusófona und Fri-Luso.
Colaboro com três Televisão online e podem ser vistas no MEO Canal - TV Minho, Folclore TV de Portugal und Portugal TV.

Ich schrieb fünf Bücher, 2 Gedichtbände, 1 Kind, 1 Geschichte von Portugal und einer der Prostitution.

Zurique é a maior cidade da Suíça. Situa-se na margem norte do lago com o mesmo nome, sendo atravessada pelo rio Limmat.

Apesar de Zurique ser uma das cidades com melhor qualidade de vida do mundo, um sadio centro financeiro com vista para um lago romântico, no país dos relógios, do chocolate, do queijo e da Heidi, é, igualmente, uma metrópole vibrante e surpreendentemente boémia, onde quase todas as semanas é inaugurada uma galeria de arte, estreia uma peça de teatro experimental, dão-se festas até de madrugada e descobrem-se novos restaurantes.
Pensa-se que o seu carácter ultracosmopolita se deve não só ao seu bem-estar económico e à enorme e bem conceituada universidade que atrai milhares de jovens todos os anos, mas também às diferentes culturas que, desde há séculos, aqui têm convergido.
O mais interessante é que esta amálgama de influências gerou uma cidade que transpira uma joie de vivre multi-culti, mas -- e é isso que a torna única -- adaptada à organização, ao temperamento contido e ao refinado sentido estético suíço.

Melhor época: em Abril, acontece a Queima de Inverno, uma das comemorações mais antigas da cidade, com procissões e queima de bonecos. No verão, entre Junho e Julho, o Festival de Zurique movimenta a cidade com espectáculos de dança, música e teatro

Para visitar...
■ FRAUMÜNSTER- Construída no século 14, chama atenção com sua delicada torre azul e, no interior, belos vitrais de Marc Chagall.
■ GALERIA DE ARTE- Tem obras importantes de Monet, Cézanne, Picasso, Miró e Munch
■ MUSEU NACIONAL DA SUÍÇA- Possui artefatos pré-históricos, objetos domésticos, roupas e móveis do período romano e medieval.
■ ZURICHSEE- Atravessando a ponte sobre o Rio Limmat se chega ao Lago Zurique. Tradicional local de passeio, o calçadão às margens vai até o Jardim Chinês.

Sem comentários:

Aqui notícias relacionadas com os livros do autor Quelhas...

(Mensagens antigas)

POR FAVOR, PARA VER TODOS OS TEXTOS, CLIC NO FIM DE CADA PÁG. (Mensagens antigas)