Visualizações

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Serões Culturais na APZ com o autodidacta Povoense Jorge Campos discurso por Quelhas

Hoje é um dia especial para um amigo, e passo a ler de amigo para amigo, e para o público aqui presente. 14/01/2011 Jorge Campos é um homem com uma H grande, embora grande! É grande também na grandeza Cultural e ama a Cultura. Jorge Campos tem uma personalidade forte, desinibido e sem preconceitos, amigo de seu amigo e sempre pronto a ajudar no que pode, enfim, não tenho muitas mais palavras para descrever o Jorge, pois, cada um de nós é que tem que descobrir o Jorge a nível Cultural e porque não pessoal, porque ele é humano… O Jorge é de uma geração mais nova do que EU, portanto, só conheci o Jorge Virtual mais tarde, e foi numa exposição em 2005 no Teatro Clube da Póvoa de Lanhoso, através do seu trabalho exposto, onde EU também participei. Mas foi em 2006 que vim a conhecer pessoalmente o Jorge Campos na LusoLivro em Zurique na apresentação oficial do meu segundo livro de contos infantis: “O Livro da criança”, onde ele foi meu convidado especial, juntamente com o Cônsul de Zurique e o Conselheiro das Comunidades Portuguesas na Suíça, o Jornalista Adelino Sá e a Rádio Lora. Jorge, expos e encantou o público com suas obras de arte, “Artes Plásticas e Esculturas” juntamente com outros artistas reconhecidos, como o pintor Nif, José Maria. E neste laço de ligação entre o escritor Quelhas e o autodidacta Jorge Campos começou-se a desenhar uma amizade cultural e pessoalmente dita. Quelhas com veia jornalística, e ainda com vida em Portugal, faz a Biografia de Jorge Campos e publica no jornal Gazeta Lusófona na Suíça e em vários Sites. Depois em 2008, o Autodidacta Jorge Campos, esteve na inauguração produzida pelo Museu da Presidência da República, no dia 10 de Junho, dia de Portugal, de Camões e das Comunidades em Viana do Castelo, entre os convidados estiveram o Presidente da República, o Presidente da Câmara e Vereadora da Cultura da Póvoa de Lanhoso e o seu amigo Quelhas. Quelhas volta a fazer notícia sobre este Evento Cultural e sobre Jorge Para Jorge Campos, assim como para MIM, fazer cultura não é apenas fazer obras de arte e vender obras de arte, cultura é relacionar cultura com cultura, cultura multi-cultural, é unir forças, é ser humano e muito mais se nós quisermos. Digo isto e falo assim do nosso artista porque ele, tal como EU, não andamos a fazer cultura para ganhar dinheiro, mas sim para promover Portugal no Mundo artístico, para sermos úteis na sociedade onde vivemos e sentirmos felizes. Vejamos, o Jorge Campos deu prova disso, no Grand Dolder Hotel, onde esteve presente Gloria Gaynor como convidada de honra, Jorge ofereceu uma peça que foi leiloada e adquirida pelo valor de 30 mil francos Suíços, os quais reverteram inteiramente a favor de crianças desfavorecidas. Quelhas e já na Suíça emigrado, mais uma vez faz notícia sobre o acontecimento de natureza bondosa pelo Jorge, no jornal Fri-luso. Seguidamente o escritor faz um Site pessoal ao artista plástico e convida o Jorge para Personagem de Honra no seu Blogue Cultural, onde foi considerado por todos os convidados, o artista mais ricos culturalmente. Quelhas conhecido por poeta inspirador, pelo meu primeiro livro de poesia “Inspiração do Compositor” faz um poema em homenagem a Jorge Campos que passo a ler: Jorge Campos, Figura ilustre de então, Personagem sem igual, Contamina pessoas, senão, Na Suíça e em Portugal... Da Póvoa de Lanhoso saltou, Para Zurique inquieto, Aqui e ali semeou, Suas obras d, arte decerto, Para o Mundo que as abraçou... Se tornou autodidacta, Adquiriu, técnica e prática, Suas obras enalteceram, Esculturas e pinturas modernas, Que culturalmente nos enriqueceram... Para confirmar algumas das palavras que falei sobre o meu amigo Jorge, quero dizer que ele assim como outros Personagens ligados à Cultura, tem me acompanhado sempre em tournées multi-culturais com o meu terceiro livro de história de Portugal: “Terra das Marias da Fonte ou fontanário, história com histórias”, que vão desde a literatura, música, folclore, artesanato, artes plásticas, esculturas, rádio e TV. Para finalizar, o Jorge expos pela última vez as suas maravilhosas obras de arte, juntamente com outro artista em Razzia, no qual noticiei novamente em jornais, Sites e blogues e fez dois vídeos para a TV Minho e para meu Site no youtube in quelhasgoncalves, e hoje estou cá novamente para dar o meu ombro amigo a quem também me dá o seu. Peço a todos vocês pela nossa Cultura Portuguesa, que, dêem calor humano a todos aqueles que fazem cultura, porque cultura como disse, não é só vender obras, porque a cultura está acima do dinheiro, embora que, se pudermos juntar o útil ao agradável será muito melhor e digo isto porque arte não tem dinheiro que pague. Agradeço mais uma vez a todos, em nome do Jorge Campos, muito bem-haja. Obrigado. escritor: Quelhas

Sem comentários:

Aqui notícias relacionadas com os livros do autor Quelhas...

(Mensagens antigas)

POR FAVOR, PARA VER TODOS OS TEXTOS, CLIC NO FIM DE CADA PÁG. (Mensagens antigas)