Visualizações

quinta-feira, 10 de junho de 2010

O Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas

Dia de Portugal Que vai um pouco mal Afinal… De Camões E suas reflexões E ilusões… Das Comunidades Com vaidades E realidades… Enfim; Da poesia E da alegria Do dia-a-dia… Da tolerância E da arrogância Em tempo d'esperança… Da liberdade Sem ponto final Actual… Camões, Camões; Homem e poeta Com muitas ambições Homem das nações… Tiveste direito a feriado A nascer com a República Na República… Pelo povo amado Recebes-te sua honra Na tua sombra… Na qual foi ditada Ao génio da Pátria A nossa Pátria… E por ti enamorada A partir do Estado Novo Da história d'um povo… No regime de António de Oliveira Salazar Homem do desprazer E azar… O Dia de Portugal De Camões Das multidões… Que traça o grande mal De Portugal E internacional… Das Comunidades Portuguesas E das suas defesas Postas nas mesas… Como em tempos memoriais Na altura dos Cabrais Dos liberalismos reais… Do tempo da Ditadura Que mesmo após o 25 d'Abril Ainda perdura… Mas Camões nada tem a ver Apenas a data refere A quem confere… O falecimento do Poeta Na pessoa de Luís de Camões Homem das ocasiões… E lembrada aos portugueses Fora de Portugal A lembrar a Pátria Natal…. Camões Tornou-se célebre Escreveu "Os Lusíadas" Corrigiu dactilografias… Semeou então O acordo ortográfico E a ortografia… Escreveu Poesia Sonetos D'amor para ti... Para mim... Afinal; Com muito amor a Portugal! autor/poeta/jornalista/reporter Quelhas
Enviar um comentário

Aqui notícias relacionadas com os livros do autor Quelhas...

(Mensagens antigas)

POR FAVOR, PARA VER TODOS OS TEXTOS, CLIC NO FIM DE CADA PÁG. (Mensagens antigas)