Visualizações

domingo, 27 de maio de 2012

Asilados Políticos estudam e trabalham, integram-se na sociedade na Suíça.










ECAP: Vídeos originais no youtub QuelhasGoncalves na escola em Zurique na Suíça, com alunos e Professores por Quelhas...
Professores: Keli - Tibete. Katja - Alemanha.
Alunos: Sameera - Iraque. Mukhtar - Somália. Yogathas - Sirilanka. Zere - Eritreia. Micheal - Eritreia. Esteban - Paraguai. Bustelo - Espanha. Mujota - Kosovo. Alice - Camarões. Merhawi - Eritreia. Haile - Eritreia. Rojana - Tailândia. Zufan - Etiópia. João - Portugal.
Entrevistas e depoimentos de povos espalhados aquase por todo o Mundo: América - Ásia - Europa - África.
Não constando representantes da Oceânea!
A maioria dos alunos da Ecape vem da Eritreia, gente boa e humilde, pacatos e alguns até pessoas com rostos tristes, mas com um coração enorme! Principalmente os homens, estão cheios de pequenas cicatrizes, e o corpo todo chumbado, coisa que a pele esconde. A escola homenageou estes homens e mulheres que cantaram o seu hino nacional, no qual entusiasmaram todos os presentes e muitos até tiveram uma lágrima no canto do olho... Nós os Europeus vemos com bons olhos esta gente Africana.
O estado Suíço dá 1.000 CHF por mês a cada cidadão refugiado ou asilado político, para sobrevivência, para além de casa ou estúdio e, estudos em escolas profissionais com Deutschkursintensive, para a integração. Discordo de um artigo que li, sobre asilados políticos, que diz: Os asilados e em maior parte moram na aldeia e no campo, longe dos povos Suíços e não estudam e não se integram; é pura mentira! Confirmo que, eles vivem por todo o lado e as grandes cidades têm estes irmãos Africanos e Asiáticos entre qualquer emigrante Europeu, onde se integram, trabalham e estudam na sociedade onde residem. Peço que ajudem mentalmente esta gente boa, uma boa acção é sinónimo de paz, alegria e felicidade...
Apurei que, o maior número de candidatos a asilo político vem de Eritreia, seguida pela Somália e pelo Iraque. Aumentou o número de pedidos de nove dos dez principais países de origem, que inclui ainda a Sérvia, Kosovo, Sri Lanka, Nigéria, Geórgia, Afeganistão e Irão. A única excepção foi a Turquia.
- Quais são as perspectivas de vida dessas pessoas, que já não tem nada nos seus Países, e que deixam tudo para trás, para tentarem a vida na Europa?
"Em Eritreia, homens e mulheres são obrigados a prestar serviço militar durante anos. Eles fogem do tratamento desumano do Estado."
A Suíça não faz parte da comunidade Europeia, mais ela fez um acordo com a Europa que se chama; o Acordo de Schengen, que é uma convenção entre países europeus sobre uma política de abertura das fronteiras e livre circulação de pessoas entre os países signatários. Um total de 30 países, incluindo todos os integrantes da União Europeia (excepto Irlanda e Reino Unido) e três países que não são membros da UE (Islândia, Noruega e Suíça), assinou o acordo de Shengen. Liechenstein, Bulgária, Roménia e Chipre.
Este é um grupo de 15 alunos na Ecap em Zurique, no qual nem todos são asilados. Caso do Professor Keli é descendente do Tibete, os pais são refugiados, mas o filho nasceu na Suíça e formou-se. A Rojana é Tailandesa, é refugiada, casou com um Homem Suíço, já tem um filho nascido cá, e cá vai trabalhando algumas horas. O Yogathas vem da Sirilanka, é asilado, mas já trabalhou na Suíça, está no fundo-desemprega. A Sameera é Iraquiana, é refugiada, não arranjou trabalho, mas o marido já trabalha. A Mukhtar vem da Somália, é refugiada, apenas tem 16 anos e está com os pais. A Zufan vem da Etiópia, é refugiada e tem um filho, não tem emprego. O Mujota vem do Kosovo ex. Jugoslávia, trabalha à 25 anos na Suíça, ficou sem emprego por doença reumatismo. O Zere, Micheal, Merhawi e o Haile vêem da Eritreia, pertencem ao grande número de refugiados na Suíça, e não trabalham, mas tem direito a 6 meses de Curso para aprenderem a língua e se integrarem na sociedade Helvética. Os seguintes não sãos asilados políticos: Esteban vem do Paraguai, e trabalha a 50%; Bustelo vem de Espanha, está no fundo-desemprego; Alice vem dos Camarões, passou por França onde tem 3 filhos estudados e com emprego, casou com um Suíço; João vem de Portugal trabalha e estuda em Zurique... Elaborei e falei de 15 pessoas que frequentaram o Curso juntos e partilharam amizades, porque para além da nacionalidade, da cor, da raça, da religião e caracter social, demonstremos ser irmãos com certas diferenças mas com sentimentos iguais. Para além deste pequeno número que falei, existia em outras salas grande número de refugiados, e tantas escolas espalhadas por Zurique que nem tem conta!

Por Quelhas
Enviar um comentário

Aqui notícias relacionadas com os livros do autor Quelhas...

(Mensagens antigas)

POR FAVOR, PARA VER TODOS OS TEXTOS, CLIC NO FIM DE CADA PÁG. (Mensagens antigas)