Visualizações

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

É Natal 1... 1983


É Natal, é Natal, é dia de festa,
Que belo dia este!
Só um dia lindo como este,
Por Ano nos resta...
Um dia muito querido,
E, porém, divertido...
É Natal, é Natal, é dia de fantasia,
Que bela coisa minha alma contém,
Lembro-me das crianças,
E dos velhinhos também...
Oferecendo carinho absoluto,
Desde o nascer do sol,
Ao aparecer da lua,
Dou meu contributo,
E a minha alma será toda tua...
É Natal, é Natal, é dia de Ceia,
Com a família,
Confessam as mágoas da minha alma,
Não esquecendo os doentes,
Ficando a semana toda mais calma...
É Natal, é Natal, é dia de consoada e doces,
Um dia muito querido, que a todos nos resta...
Festejar e divertir, conversar e sorrir,
Desde o poente,
Entrando noite dentro,
E curtir…
Menos o familiar daquele doente,
Que dá as boas-novas para ele depressa sarar...
Todos os outros têm a noite por sua conta,
Porque é Natal que se aponta...
É Natal, é Natal, é dia de alegria,
Só vivem tristes os doentinhos,
Que estão quase em agonia,
Em contrário vivem as crianças contentes,
Com os seus presentes...
É Natal, é Natal, é dia de rir e chorar,
Não esquecendo os sãos,
Que têm os seus para olhar...
É Natal, é Natal, é dia de paz e luz...
É Natal, é Natal, um dia de muito champanhe...
É Natal, é Natal, é dia de bacalhau e peru...
É Natal, é Natal, é dia de chorar e rir,
É dia de Natal, é dia de família,
Por agora me vou despedir...
Feliz Natal desejo,
E um próspero Ano Novo,
Mando um grande beijo,
“Este pequeno,” grande poeta,
Para o meu POVO...
Todos os dias são Natal, se nós quisermos!
O autor inspirado nos princípios religiosos...                  
Enviar um comentário

Aqui notícias relacionadas com os livros do autor Quelhas...

(Mensagens antigas)

POR FAVOR, PARA VER TODOS OS TEXTOS, CLIC NO FIM DE CADA PÁG. (Mensagens antigas)