Visualizações

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

ESCOLA SUPERIOR DE GUERRA: Do Oxigênio e Hidrogênio invisíveis, surge a água, nela surgiu a vida invisível (microscópica) que criou a atmosfera azul, o verde das plantas, a verdura da Terra.

ESCOLA SUPERIOR DE GUERRA
EPÍGRAFE:
A ÁGUA
 
Do Oxigênio e Hidrogênio invisíveis, surge a água, nela surgiu a vida invisível (microscópica) que criou a atmosfera azul, o verde das plantas, a verdura da Terra.
http://inovalar.blogspot.com/2010/03/escola-superior-de-guerra.html

PARA VEREM TODO O CONTEÚDO DESTE LIVRO, SIGAM O LINK EM CIMA POR FAVOR

O verde dos campos, gerado pelas águas, vem do Sol. Pois os campos são verdes por não absorverem a radiação verde. Como a cor das flores são ondas de luz não absorvidas pelas flores e o perfume é seu canto, vibração harmoniosa de seus átomos. A ciência diz que todos nós, animais ou plantas, temos o mesmo antepassado microscópico, surgido nas águas argilosas dos tempos primitivos. Quase todas as religiões, desde as tradições: judaico-cristã, mesopotâmica, até a dos índios da Amazônia, falam da vida humana a partir de um homem feito de barro, por Deus, isto é da argila amassada na água. Já para os gregos antigos, Zeus criou Vênus, a mais bela mulher, da espuma do Mar. O ser humano é 70% de água. Não existe incompatibilidade entre o fogo e a água, ou a incompatibilidade é momentânea. A água nasceu do fogo, que originou seus átomos e para se manter líquida precisa de certo grau de calor (vindo do fogo) e só neste estado gera e alimenta a vida. O oxigênio, que compõe a água, é que torna possível que façamos fogo, os pássaros voem e nós pensemos. A perfeição da natureza pode ser demonstrada na neve, que é água. Não existem dois flocos iguais em simetria, complexidade, desenho ou originalidade entre os bilhões que caem diariamente. A natureza cria variações sem fim, no mesmo tema ou simetria. Os rios correm para o mar, mas a energia que os faz correr é a do Sol. Apagada, deixaria de se movimentar. A energia de todo o Universo é a mesma dos rios, vinda do interior das estrelas. Microondas ou ondas curtíssimas, que se alongam ao perder calor e vão ter finitude nas praias distantes dos confins do Universo. A vida saiu do mar, por isso esse vai-vem do oceano em nossas veias e o influxo da Lua sobre nós. O ato essencial da procriação é sempre em água. A água provocou a organização que resultou na vida, que como a inteligência nasceu nos Oceanos. Nadando na água do ventre cresce o embrião e mesmo depois suamos e choramos água do mar. Nosso sangue é salgado como o oceano e a proporção de sal é a mesma. As tribos indígenas do Amazonas achavam que o homem branco tinha roubado o espelho à água. O som do mar ficou preso na orelha do caracol marinho e dizem que o coqueiro precisa ouvir o barulho das ondas do mar para poder se desenvolver plenamente. As teologias orientais criaram um inferno onde as almas padecem pelo frio, pois tanto o Tibet, como a Sibéria ou o Japão tem como tormento o gelo. Já as teologias ocidentais criaram um inferno de Fogo, onde fantasiaram que as almas queimam num fogo eterno. Apenas os humanos julgam e acham que Deus também o faz. Vivemos num Mundo que não sabe nada de Deus e acha que Ele nos fez imperfeitos. Porque Deus deveria julgar sua criação e considerá-la ruim? Precisaria Deus vingar-se ou punir pelo fracasso a um sofrimento eterno indescritível? As leis do Universo são perfeitas, proporcionando o funcionamento perfeito da matéria. Feitas por Alguém que nunca vimos, pois está além do Espaço, mas em tudo deixou suas impressões digitais, desde as estrelas até o humilde átomo. Se os átomos não ganhassem ou perdessem elétrons, todo o Universo seria morto, não existiriam: fogo, água, eu ou você. O olho que é 80% de água e o restante, albumina e sal, foi formado por lentes de células da pele, tornadas transparentes. Criados na escuridão aquática do ventre para ver a luz, que vem do fogo. Vemos através da água. Aliás, nós não vemos a luz, percebemos os seus efeitos nas moléculas dos olhos. Vemos a realidade externa, através dos olhos que captam ondas luminosas refletidas na superfície dum objeto, que é reconstruído no cérebro através dos neurônios e ondas elétricas dos axônios. O melhor lugar para observarmos a compatibilidade entre a água e o fogo (calor) é nas praias, onde pessoas relaxam seus corpos quase desnudos próximo da água, nas areias aquecidas por Apolo.
O Deus-Humano, CRISTO, morreu na Cruz pedindo água...
 
Escritor: António Joaquim Veloso, é autor do livro, "Sobreviver sem Perder a Esperança"

O autor António Veloso (DA MOUTA) é natural de Vilarinho de Baixo, Sobradelo da Goma na Póvoa de Lanhoso, Braga, Portugal.

- Sobradelo da Goma é uma pacata freguesia, onde há Cientistas, Doutores, Engenheiros, Professores, Juízes, Ourives, Artesões, Carpiteiros, Trolhas, Lavradores e até Escritores "6" Altino do Tojal, António Veloso, José Veloso, P. Aquilino Pereira, Quelhas e Abel Poças!

António Veloso é cientista ambiental, doutor em geoquímica, escritor. Prof. Universitário aposentado...

"Uma das maiores alegrias que tenho é saber que Sobradelo da Goma deixou de ser apenas exportador de mão de obra barata e não qualificada para o resto da Europa. Pelo visto já temos grandes homens e mulheres que se dedicam a outras atividades e não apenas ao trabalho braçal, importante, mas que não ter influência na Comunidade onde labutamos" António Veloso
Enviar um comentário

Aqui notícias relacionadas com os livros do autor Quelhas...

(Mensagens antigas)

POR FAVOR, PARA VER TODOS OS TEXTOS, CLIC NO FIM DE CADA PÁG. (Mensagens antigas)