Visualizações

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Convidado de honra: Efigênia Coutinho - Poetisa

Biografia Efigênia Coutinho (Mallemont) Nascida em Petrópolis-RJ, cresci em São Paulo-SP, e na caminhada da vida, morei no Rio e Janeiro-RJ, Florianópolis-SC e atualmente vivo em Balneário Camboriu-SC... Deixando a vida me levar... Formada em Artes, se especializou em Tapeçaria de TEAR, buscando os seguimentos Indígenas e sua História Natural,tendo participado de várias exposições. Em 1977 foi residir em Florianópolis SC, e há três anos mudou-se para Balneário Camboriú -SC - 1999 - " Não sou poeta, apenas desenho sentimentos" _________________________________________ O RIGOR LITERÁRIO Sobre a Poesia de Efigênia Coutinho Por ela mesmo A poesia será sempre um meio de comunicação de sentimentos na escrita. Eu tenho um ritmo pessoal, operando desvios de ângulos, mas sem perder de vista a tradição, procurando atingir o núcleo da idéia essencial, a imagem mais direta possível, abolindo as passagens intermediárias. Certa da extraordinária riqueza da metáfora - tratei de instala-lá nos meus poemas, com toda a sua carga e força emocional! Atraída pelos sentimentos, entendi que a linguagem poderia manifestar essa tendência, sob a forma de um encontro de palavras extraídas da Alma. Ao inicio, as palavras vinham num conjunto, informes, desarticuladas e, pouco a pouco, as fui compondo, sentindo silaba por silaba, e aplicando-as dentro dos versos. Há tantos momentos misteriosos dentro da alma poeta, que vivemos uma alquimia , a bem dizer, a essência mesma da vida em vida. Procurei sempre mais a musicalidade que a sonoridade; evitei o mais possível a ordem inversa, procurei muitas vezes obter o ritmo sincopado, a quebra violenta do metro, porque isso se acha de acordo com a nossa atual predisposição emocional; certos versos meus são os de alguém que leu muito Baudelaire, Shakespeare, Paulo Mantegazza, e muita musica clássica. Empreguei freqüentemente a forma elíptica, visto ser uma tendência acentuada da poesia moderna que ajuda a terminologia final; de resto não crio uma ruptura entre o poeta e o leitor, antes impõe este a uma disciplina mental, ensinando-lhe a imaginar nos intervalos, encobrindo analogias e paralelismos. Sendo de natureza impulsiva e romântica, julgo ter feito um trabalho verdadeiro , pois se os relacionar à minha contínua necessidade de expulsão de sentimentos, meus textos são até construídos e ordenados. “É a expressão da subjetividade, da harmonia e do amor universal. Em minha poesia, ora demonstro um tom bastante emotivo, ora amplo interesse pelas coisas simples da vida, revelando alteridade, amizade e solidariedade." Efigênia Coutinho Balneário Camboriú Janeiro 2008 ________________________________________ Efigênia Coutinho Suas Antologias Poetas da rede Jacira Cardoso Participação Efigênia Coutinho Poetas Pela Paz e Justiça Social Poetas Pela Paz e Justiça Social. O volume II – com 200 poetas, lançado na 53ª Feira do Livro de Porto Alegre. IIIª Antologia do Portal CEN De Carlos Leite Ribeiro 2008 Minha Participação Lançamento 1ª coletânea Teia dos Amigos Participação Efigênia Coutinho Participação Efigênia Coutinho Coletânea Prosa e verso Casa do Poeta Rio Grandense 44 anos 2008 Organização e Administração IEDA CUNHA CAVALHEIRO Antologia Literária Internacional Del’Sechi, volume 19.Além de Participar,fui convidada para fazer o prefacio. Antologia Literária Internacional Del’Sechi efigenia_mallemont@yahoo.com.br http://www.avspe.eti.br/ http://efigeniacoutinhopoesias.blogspot.com/ Convidada de Honra pelo autor povoense Quelhas "Efigênia Coutinho (Mallemont)"

Sem comentários:

Aqui notícias relacionadas com os livros do autor Quelhas...

(Mensagens antigas)

POR FAVOR, PARA VER TODOS OS TEXTOS, CLIC NO FIM DE CADA PÁG. (Mensagens antigas)