Visualizações

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Portuguesas são as mais sexualmente satisfeitas. Será?

"As mulheres portuguesas são, entre as europeias, as mais satisfeitas em relação à vida sexual, no que à frequência e à qualidade diz respeito. No total, 88% das portuguesas confessam-se realizadas sexualmente, no que são seguidas por 75% das espanholas e 74% das austríacas. O estudo "Que querem as mulheres?", conduzido pela consultora internacional Stategy One e apoiado pela Pfizer, foi feito junto a 2500 mulheres da Alemanha, Áustria, Espanha, Portugal e Suécia, todas elas com parceiro e numa relação estável.Entre as entrevistas, a portuguesas destacaram-se, já que, qualitativamente, 440 das 500 entrevistadas portuguesas disseram-se satisfeitas.Quanto à frequência sexual, foram também as portuguesas que se destacam: 81% tem relações pelo menos uma vez por semana, seguidas pelas espanholas (68%). Na fim da lista surgem as suecas: 45% tem relações de sete em sete dias."
Será que neste estudo, perguntaram às mulheres, se, esta relação de vida sexual, tinha a ver simplesmente com sexo ou com amor!? É que nos dias que correm, tanto homens como mulheres são ascediados sexualmente na rua, nos cafés e nos trabalhos etc. e alguns não resistem. Claro que consumir uma vez por semana sexo é pouco. Algo pode estar por trás! Pode existir mais alguém na vida do casal. Pode ele ou ela não ter potência sexual e estimulante e não reajam frequêntemente. Domina muitas vezes a droga e o alcool. A doença está sempre nos grandes fracassos da sexualidade. Também os ciúmes separem as relações sexuais. Existe também o factor de cansaço entre quem trabalha muito, para além de algumas ansiedades. Outro ponto que está na vertente da deminuição do sexo, é o tempo de casamente estar a esgotar. Nesta última reflecte, a primeira frase, (e alguns não resistem) pois, contúdo, se o casamento está a ficar corrumpido, o sexo diminuí e acaba mesmo antes do divórcio. Na realidade um ser humano resistente e rigido, dependendo da idade, tem uma relação mais saudável em relação a alguns casos que citei. Sendo novo e solteiro, provavelmente tem mais vezes relações sexuais. Quando se é novo e casado, começam as relações a diminuir entre o casal (muitas vezes aumenta fora) por problemas do cotadiano... Na maturidade, volta-se a ter mais um pouco de estima, muitas das vezes voltamos a apaixonarmos pela nossa cara metade, por isso se diz que, "na idade dos quarente, ou vai ou rebenta". Atrevo-me a dizer, que o amor não tem idade, nem vaidade, e ama-se muitas e muitas vezes até morrer, mas nos dias de hoje tudo está a mudar e queremos muitas vezes partir para outras aventuras e muitas das vezes perdemos tudo!... Talvez por esta ou aquela razão, uma vez por semana seja o suficiente, (melhor que nada) e muitas das vezes não se faz por amor e sim por sexo...
Quelhas
Enviar um comentário

Aqui notícias relacionadas com os livros do autor Quelhas...

(Mensagens antigas)

POR FAVOR, PARA VER TODOS OS TEXTOS, CLIC NO FIM DE CADA PÁG. (Mensagens antigas)