Visualizações

sábado, 4 de fevereiro de 2017

O engenheiro António Guterres, tornou-se o homem mais conhecido e poderoso do Mundo


António Guterres, Secretário-Geral da ONU

O engenheiro António Guterres, tornou-se o homem mais conhecido e poderoso do Mundo


Depois do juramento prestado a 12 de Dezembro de 2016, perante a Assembleia Geral das Nações Unidas, tomou posse no dia 1 de Janeiro de 2017 para um mandato de 5 anos, até 31 de Dezembro de 2021

Manuel de Oliveira Guterres ou engenheiro António Guterres, político português, concluídos os estudos secundários no Liceu Camões em Lisboa, entrou depois no curso de Engenharia Electrotécnica, no Instituto Superior Técnico.

O engenheiro António Guterres, venceu as eleições legislativas de 1995 e de 1999, tornou-se Primeiro-Ministro de Portugal, chefiando os XIII e XIV Governos Constitucionais, pelo Partido Socialista.

Depois da demissão do partido, engenheiro António Guterres, assumiu desde a saída de Primeiro-Ministro, em 2002 até 2005, a função de Consultor do Conselho de Administração da Caixa Geral de Depósitos.

Sem perder tempo, o engenheiro António Guterres, ocupou durante dez anos o cargo de Alto-Comissário das Nações Unidas para os Refugiados, entre os anos de 2005 e 2015.

No ano seguinte, 2016, anunciou a sua candidatura para o cargo de Secretário-Geral das Nações Unidas, feito que se veio a concretizar e que nem ele acreditava.

Já quase no final de 2016, foi anunciada a victória do engenheiro António Guterres na eleição, na qual o Conselho de Segurança votou por unanimidade e aclamação a resolução que recomenda à Assembleia Geral a designação do engenheiro António Guterres, como o novo Secretário-Geral das Nações Unidas.


Depois do juramento prestado a 12 de Dezembro de 2016, perante a Assembleia Geral das Nações Unidas, tomou posse no dia 1 de Janeiro de 2017 para um mandato de 5 anos, até 31 de Dezembro de 2021.

O engenheiro António Guterres, eleito e aclamado Secretário-Geral da ONU (Organização das Nações Unidas), jura perante representantes de 193 países que cumprirá com lealdade as obrigações da Carta das Nações Unidas que a todos compromete, tornando-se assim o homem mais conhecido e poderoso do Mundo.

O engenheiro António Guterres, sucedeu ao sul-coreano Ban Ki-Moon, é agora o 9.º Secretário-Geral desde a fundação da ONU, e o quarto europeu (o último foi o austríaco Kurt Waldheim, de 1971 a 1982) a desempenhar as funções de "principal funcionário" da organização criada em 1945 para "prevenir as gerações vindoiras dos flagelos da guerra" e "reafirmar a fé das nações nos direitos, na dignidade e no valor da pessoa humana, e na igualdade de direitos das mulheres e dos homens".

O engenheiro António Guterres, encontrou no seu longo caminho uma situação caricata internacional, que o obrigará a lidar com a mais grave crise de sempre, refiro aos refugiados desde a II Guerra Mundial.

Os conflitos como os da Síria e do Iraque que envolve a Europa, a pressão dos fluxos migratórios sobre a Europa e as mortes dos refugiados causadas pelo mar a quem atravessa o atlântico às molhadas principalmente para Itália, os fanáticos e as religiões que constantemente tendem em querer mudar o Mundo, os estilhaços de horror gerados pelo terrorismo Jihadista, e a perigosa vaga de populismo a começar nos presidentes e ditadores ao povo em várias frentes dos cinco cantos do planeta terra.

Nós portugueses e povo em geral de boa-fé, temos a esperança é que ele resgate, o poder e a autoridade moral necessários a uma organização sempre tentada pelos mais perversos demónios que guiam os negócios mundiais da electrónica, dos armamentos, do ouro e do petróleo, que, por várias vezes, têm conduzido a ONU para a negação da sua própria Carta, tornando-se parceira de guerra em vez de intermediária da paz.

Vemos o exemplo do presidente da Rússia, Wladimir Putin constantemente ao ataque, prova disso, é que saiu do G8 por Exclusão.

Porque é que a China não faz parte dos G´s?

Xi Jinping, presidente chinês não é nenhum Santo, estão por detrás o interesse no Mar da China entre outros.

E porque é que uma das grandes economias mundiais no Sul da América, Brasil, não faz parte dos G´s!?

Bem, com a retirada da Rússia, o Grupo internacional dos G7 é agora composto por: Estados Unidos, Alemanha, Canadá, França, Itália, Japão e Reino Unido.

No entanto a União Europeia também está representada no G7.

Então podia se chamar de novo G8, ou talvez não, porque ia confundir com a Rússia!?

Mas não é tudo, agora vamos ver a partir da entrada de Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, a ver se a balança pesa.

Acrescento que o Conselho de Segurança, também a (Rússia e República Popular da China) têm poder mandatário e de veto entre os 193 países membros.

O Mundo está mais incerto e perigoso que nos anos da Guerra Fria ou a I Guerra Mundial nas áfricas ou em La Lys em França onde andou o “Sargento Quelhas” e muitos portugueses e, num tempo em que à nossa volta se reerguem muros, caso do “muro de Berlim” e se cavam desigualdades, (refugiados) a esperança é de que possamos dormir um bom sono e ter um bom sonho, sem metralhadoras e sem canhões, para as noites serem mais tranquilas, sabendo que na vanguarda estará um construtor de pontes, o português mais famoso da nossa história, engenheiro António Guterres.

A expectativa é de que o engenheiro António Guterres seja capaz de facilitar o diálogo e ser ouvido e gerar os consensos necessários para que a ONU se transforme a si própria, isto se o resto do Globo funcionar, senão isso não vai passar de sonhos.


O que se espera de um português eleito para o mais alto lugar de serviço poderá ser quixotesco ou quelhasiano, mas, tal como Cervantes, autor do "engenhoso fidalgo D. Quixote", também o engenheiro António Guterres sabe que o cavaleiro não pode andar mais depressa do que a cavalgadura.

Orgulhosos, foram até Nova Iorque, o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa e o Primeiro-Ministro António Costa, que representaram e bem Portugal e os portugueses.





A crítica:

Direitos humanos existem, mas não é para todos.

O engenheiro António Guterres foi aclamado e é presentemente o novo Secretário-Geral da ONU.

Na Sessão da Assembleia-Geral da ONU ratificou a escolha feita pelo Conselho de Segurança em 5 de Outubro. O Ex. Primeiro-ministro, engenheiro António Guterres assumiu a liderança das Nações Unidas por um mandato de cinco anos, até 31 de Dezembro de 2021.

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, felicitou o engenheiro António Guterres pela nomeação para Secretário-Geral das Nações Unidas.

Durante a conversa que mantiveram ao telefone, Barack Obama garantiu ao engenheiro António Guterres, que os Estados Unidos vão continuar a trabalhar em estreita colaboração com a ONU, de acordo com um comunicado da Casa Branca.


"O Presidente americano prometeu o apoio contínuo dos Estados Unidos aos esforços da ONU para responder a um vasto leque de desafios globais".

Pois, mas este Ex. Presidente da república dos EUA esqueceu-se que, Donald Trump, estava na espreita para o substituir na Casa Branca na presidência.


Artigo: Quelhas
Revisão: Patrícia Antunes




Sem comentários:

Aqui notícias relacionadas com os livros do autor Quelhas...

(Mensagens antigas)

POR FAVOR, PARA VER TODOS OS TEXTOS, CLIC NO FIM DE CADA PÁG. (Mensagens antigas)